Na sua opinião, os netbooks têm futuro?

O papel do netbook tem sido fornecer um companheiro de viagem leve e barato para pessoas que desejam apenas acessar seus emails, procurar informações em sites e realizar tarefas simples. Eles podem ser bons para quem não viaja com necessidades modestas e não deseja ou é incapaz de gastar muito dinheiro. Mas muitas pessoas nesta categoria já estão executando máquinas XP antigas com 2 GB de RAM e um Core 2 Duo em um disco rígido de 60 GB. Eles não querem um netbook, porque eles são pequenos demais para serem visualizados corretamente.

Na minha opinião, os smartphones modernos são mais fortes, têm bastante memória e fazem muitas das coisas que as pessoas gostariam de fazer em um netbook sem precisar carregar um dispositivo extra.

Como toda tecnologia depende de um mercado disposto a comprar em massa, qualquer coisa, por melhor que seja, que não venda suficientemente, está condenada. Qualquer marca que não consiga acompanhar vai diminuir. No ano passado, fui chamado para configurar o e-mail no único Blackberry que vi há anos. Foi um pesadelo. Nada funcionou. Ninguém no suporte técnico do ISP sabia o que fazer. Tínhamos todas as configurações corretas, mas por algum motivo, o sistema Blackberry simplesmente não finalizou. Se eles querem ser jogadores, precisam ser mais fáceis, não mais difíceis, e interagir com todos, não apenas com alguém. Da mesma maneira, qualquer tablet, notebook, netbook, etc., vendido por menos, porque o público descobre que outras soluções funcionam melhor para eles está seguindo o caminho do dodo.

Mais provável que não.

O conceito é bom, um dispositivo de baixo custo e menos poderoso que é usado principalmente apenas para navegar na web. Portanto, você não precisa de um processador poderoso ou de muita memória RAM ou espaço em disco rígido, porque não estará carregando muitos aplicativos nele.

Mas tudo isso é respondido pelo tablet mais portátil e geralmente menos caro.

Falando pessoalmente, eu uso um laptop pequeno e de baixa potência que executa um navegador da Web e um cliente de terminal para não ficar preso à minha mesa e um netbook faz o trabalho. No entanto, substituí meu ThinkPad Edge de 11 ″ por um Chromebook (muito) barato, que * quase * faz o que eu preciso no ChromeOS e completamente no GalliumOS. No entanto, é provável que o futuro de baixo custo esteja nos dispositivos ARM e estou ansioso por um dispositivo de combinação aberta que execute o Linux e funcione como tablet e laptop ocasional – é possível sonhar!